Namorando uma mãe solteira

4. Aprendizado. Uma pessoa que tem de equilibrar tudo só, com certeza tem muito a ensinar, sobre perseverança, persistência, organização, afeto e principalmente bravura, já que a mulher ainda sofre muito preconceito por ser mãe solteira, e tem de enfrentar os olhares maldosos de cabeça erguida. Uma coisa: eu não disse aos caras que eu era uma mãe solteira. Eu era apenas Chrissy, 33, e escritor. Ah, e eu morava em Montclair (mentiras). Foi um pouco enganador, claro, mas eu pensei que dizer aos caras que eu era uma mãe solteira influenciaria suas respostas – e eu queria pensamentos crus. Bom, irei contar minha experiência namorando uma mãe solteira. Namorei uma mãe solteira por cerca de dois anos e meio e sempre aconselhava aos meus amigos não cometerem o mesmo ‘erro’. Hoje, sei que taxar como equívoco uma relação com uma mãe solteira seja generalizar, porém, no meu caso, não se tratava mais de um preconceito, mas ... Quando você está namorando uma mãe solteira, isso pode não acontecer. Ela pode não ter tempo para ver seu namorado com a frequência que gostaria, e nem sempre é tão simples como a contratação de uma babá ou deixar o filho com um amigo. O pai da criança também pode ser uma pessoa presente, e ciumes podem ser um problema para o casal. Namorando uma mãe solteira. Por Monsieur Casanova, E-mail recebido: Parabéns pelo site, que nos abre o olho para muita coisa. Agora vamos ao que realmente interessa: Estou me relacionando com uma mulher com filho já tem dois meses. Até agora não tenho do que reclamar quanto a nada. Sou calejado, e sei que começo de relacionamento é um ... 2- Ela não é uma pedinte de ajuda. O fato dela ser mãe não quer dizer que ficará pedindo para você pagar as contas do filho ou dar de mamar. Se você for homem de verdade e sem orgulho bobo poderá fazer isso como uma generosidade como faria com qualquer ser humano. 3- O filho dela tem um pai que participará da vida do filho. Liberte qualquer sentimento de desespero que tenha em você. “As pessoas acham que, como você é mãe solteira, está desesperada para ter um relacionamento. Precisa ficar claro que você está namorando porque quer, não para deixar de ser solteira”, diz Golzar. Dê uma chance para aplicativos de paquera Se você se envolveu com uma mãe, a probabilidade de encontrar uma mulher forte e decidida é muito maior do que com aquelas menininhas na balada. 6# O último e mais importante: Por que você gosta dela, porra! De nada adianta saber que uma mulher seria ideal para ser sua companheira, se você não gostar dela. Namorar é complicado em geral, mas é um jogo totalmente diferente quando você está namorando uma mãe solteira. Se você 10 coisas que você precisa saber antes de namorar uma mãe solteira - Coco & Lowe Namorar uma mãe solteira pode ser um desafio até mesmo para o pretendente mais bem-intencionada, mas não deve ser impossível. Aqui estão algumas dicas para namorar mães solteiras com filhos. Lembre-se que você está namorando a pessoa, não o papel.

Eu fui babaca por esconder o meu namoro da minha mãe por quase 2 anos?

2020.08.10 16:22 PK_a Eu fui babaca por esconder o meu namoro da minha mãe por quase 2 anos?

Então, eu queria mto saber se eu fui uma babaca ou não com a minha mãe/minha família.
Vim de uma família um tanto conservadora (poucos possuem um pensamento liberal) e tbm de militares, mas esse não é o foco da história, eu sempre fui criada para poder "ter um namorado" e eu nunca me questionei sobre isso, pois além de ter sido ensinada desde pequena a ter esse pensamento, eu tbm nunca parei pra questionar sobre oq eu realmente queria
Já faz um tempo q eu "me descobri" q eu sou bissexual, e eu acabei conhecendo uma menina na internet, mas ela mora em outro país e por isso a gnt tem q manter o nosso contato a distância. Ficamos conversando por um tempo eai nós começamos a namorar, no começo eu não havia falado nada para a minha mãe pq eu não sabia q daria certo ou não. Depois de um tempo, fui notando q o nosso relacionamento tava dando certo e eu me sentia cada vez mais apaixonada por ela, foi aí ent q eu decidi em falar pra minha mãe sobre isso, pois eu confiava mto nela e sempre contava a maioria das coisas pra ela.
Qnd fazia mais ou menos uns 5/6 meses q estávamos namorando, eu falei para a minha mãe mas a reação dela não foi das melhores, ela me pediu pra apagar o contato dela na frente dela e nunca mais falar com a menina, aquilo me chocou mto pq eu não imaginava q a minha mãe reagiria daquela forma, ent qnd ela virou as costas, eu consegui o contato da minha namorada novamente, mas em outra rede social na qual a minha mãe não conhecia
Dps disso, q confiança q eu tinha sobre a minha mãe se quebrou totalmente, desde ent eu ficava me perguntando sobre oq eu poderia falar ou não com ela. Alguns DIAS dps, a minha mãe acabou pegando o meu celular enquanto eu tomava banho e descobriu q eu recuperei o contato da minha namorada, a gnt brigou bastante e eu quase chorei na frente dela, mas por ter uma certa dificuldade de chorar, isso não aconteceu, ela pediu pra eu excluir novamente o contato da garota e eu fiz oq ela mandou, mas novamente eu recuperei o contato em um aplicativo em q quase ngm da minha família tem e q graças a deus nós duas temos, desde ent nós conversamos em segredo e namoramos secretamente da minha família (ainda não tive a chance de saber sobre oq a família dela pensa sobre nós duas) e em novembro, iremos completar 2 anos de namoro, mas toda a minha família pensa q eu sou hétera e solteira
Eu fui babaca por tá escondendo o nosso namoro da minha mãe e da minha família por 2 anos e fingir q sou solteira na frente deles?
submitted by PK_a to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.09 16:20 himawino AM I THE ASSHOLE por mostrar as FOTOS do "DATE" que tive com o GUY para a NAMORADA dele?

(Sou paraibana, então capricha no sotaque, visse? E desculpa por ser enorme, tive que contar com detalhes para que ficasse compreensível)
Olá Luba, editores e Turma que está a ver! A história que eu vou contar hoje é extremamente dolorosa para mim, mas decidi compartilhar com vocês pois eu sou trouxa, fazer o que né?! Me sinto em casa aqui.
Então... Em meados de 2016 eu começei a cursar agronomia em uma cidade não muito próxima de onde eu morava, o que resultou na minha mudança para essa cidade. Lá, eu dividia apartamento com duas outras meninas e elas eram super legais de conviver, o AP era de boa, mas a gente sempre viajava para casa nos finais de semana. Essa mudança toda, até então, tinha sido normal para mim, eu sou flha única e tenho apoio da minha mãe para tudo o que eu quero fazer. Enfim, em 2017 eu começei a ficar "com fogo", pois já fazia um tempo que estava solteira e tinha, recentemente, levado um bolo de um cara da universidade (história para outra turma-feira).
Decidi ficar mais atenta aos flertes que costumava ter com uns carinhas do Instagram e um deles chamou minha atenção especialmente.
Eu estudei o ensino médio na mesma escola desse cara (irei chamá-lo de Carls), mas não na mesma sala, ele era dois anos mais velho que eu. Carls tinha um porte másculo e barba (AMO), além de ter uma personalidade muito próxima da minha, gostavamos de Donnie Darko, Naruto, jogos e coisas de física (conversavamos muito sobre histórias de viagens no tempo, astronomia e jogos online), inclusive, ele me fez jogar Hearthstone com ele (jogavamos quase que diariamente por call). Ainda por cima, em alguns momentos muito estressantes e tristes para mim, ele sempre me confortava e falava que por muitos anos ele viveu triste, mas ele sempre tinha os amigos dele para apoiá-lo e que agora eu era amiga dele também.
O tempo passou e eu e Carls começamos a marcar de se encontrar para beber e como eu não sou besta nem nada, chamei ele para vir na casa na cidade onde ele estudava e como as meninas sempre viajavam para casa no final de semana, worth! E ele topou sem pestanejar.
No dia que marcamos, eu fui buscar ele na cidade dele (Carls não sabia como chegar na cidade onde eu estudava e como era perto e barato, eu fui sem problemas). Quando cheguei lá e me encontrei com ele, ele foi um fofo, ficamos conversando durante a viagem e ele disse que estava "ansioso" para conhecer a minha universidade (que é um ponto turistico), mas também disse que teria de voltar para casa NAQUELE mesmo dia, pois tinha que fazer alguma coisa com o pai dele (não lembro agora exatamente o que foi). Quando chegamos no meu AP, disse a ele tinha montado um esquemazinho para passearmos, mas Carls disse que estava "cansado" e perguntou se podia me mostrar um desenho muito foda que tinha na Netflix e eu entreguei meu notebook a ele,mas como eu não sou besta e muito menos inocente, peguei o colchão e coloquei na sala, para podermos assistir deitamos, enquanto lanchavamos e bebiamos (não levei ele pro quarto, pois eu o dividia com minha amiga e não queria sujá-lo). Depois de alguns episodios de Rick and Morty, transamos!
Depois que ele foi embora, continuamos conversando diariamente, com mensagens de "bom dia" e "boa noite". Falavamos até em marcar outro dia para "passear". Eu queria algo na cidade dele, mas ele sempre dizia que na minha cidade era melhor, pois teriamos mais privacidade, e pensando lógicamente fazia sentido. Começamos a nos marcar em memes no instagram, no facebook e a comentar coisas engraçadas nas fotos um do outro, até que um dia, uma guria (irei chama-la de Farls) me seguiu no instagram e mandou uma solicitação no facekook. Eu olhei o perfil dela e vi que ela e Carls tbm tinham uma interação bem forte (segui ela e confirmei a solicitação). Perguntei a Carls sobre ela e ele disse que ela era AMIGA dele e que ele morava na mesma rua que ela (pensei, Ah amigos e visinhos, normal).
Um tempo se passou e enquanto eu rolava o home do facebook, vi uma postagem sobre o novo filme do Piratas do Caribe, o 5. E como eu sou muito fã do Johnny fiquei louca para assistir na estréia. A legenda do post era "Marque alguém para ir assistir com você" e eu fui lá e marquei o Carls e o Carls respondeu o comentário marcando a Farls, pensei "WHAT THE FUCK IS GOING ON?', fiquei perplexa e depois de alguns minutos recebi mensagens da Farls no insta.
Ela me disse que era namorada do Carls fazia quase um ano (minha "relação" com Carls mais ou menos 3 meses). Ela ficou putassa comigo, dizendo que eu era uma vadia, uma palhaça que estava dando em cima do Carls.
Eu não fiquei em choque, fiquei a hidrelétrica toda. Mas em meio a tanta confusão, mandei para ela as fotos do Carls aqui em casa (tiramos algumas, inclusive dele só de cueca), mandei os prints da conversa onde ele me dizia que ela era "só a amiga da rua dele". Ela ficou mais puta ainda e foi falar com ele, e eu também fui. Pensei "Que ORDINÁRIO" (family friendly, bjs).
E quando ele me respondeu... veio o drama. Ele disse que tinha me contado dela, que ela tinha sido a pessoa que tinha feito ele se livrar de uma depressão e disse que só queria ser meu amigo e nada mais. Disse que eu tinha DESTRUÍDO a vida dele e que queria se matar. EU FIQUEI EM PÂNICO. Começei a chorar e a me desesperar. Ele disse que ia pegar a moto dele e se jogar na frente do primeiro caminhão que visse e mandou fotos para mim dirigindo a moto dele.
Enquanto isso, a Frals mandava mensagens para mim, ainda me chamando de palhaça ( eu não sei o que ele disse a ela, mas ela acreditou nele) e isso me fez perder a minha razão e fazer a coisa que eu mais me arrependo desse rolê todo. Eu escrevi:
"Frals querida, você viu as fotos que eu enviei? Ele estava na minha casa por pura e espontanêa vontade. Naquele dia nós transamos a tarde toda e como você pode ver nas fotos ele estava bem animado com tudo aquilo. Ele nunca me falou nada sobre você, pois se tivesse falado eu não teria ficado com ele, mas não vou mentir e dizer que não gostava dele, pois eu gostava, mas agora eu não quero ele mais, pode ficar com ele todinho para você. Uma pena só que eu não vou mais dar pra ele, ele f*** muito bem."
Ela surtou mais ainda e ele também. Ele me ligou, dizendo para eu parar de mandar mensagens para ela e falou que se eu bloqueasse ela, ele não ia se matar e eu o fiz.
Paramos de nos falar naquele dia e eu chorei, chorei... Chorei que não me lembro se desmaiei ou dormi. No outro dia, mais calma, passei o dia sem entrar nas redes sociais, quando anoiteceu, eu finalmente fui olhar o celular e tinha MUITAS mensagens dele me pedindo desculpas, dizendo que queria ter me contado dela e que ele queria me contar no dia que foi me visitar. Ele disse que queria continuar sendo meu amigo e que tinha realmente terminado com ela.
Ele me disse também que ele só namorou com ela, pq ela ajudou ele na época de depressão e que se sentia preso "eternamente a ela"... Eu perdoei ele e quando terminamos de conversar naquela noite, eu ainda chorei.
Duas semanas depois eles estavam namorando, oficialmente, divulgaram em todas as redes sociais e eu só consegui pensar em "Mano, por que não fizeram isso antes?".
Ele continuou tentando falar comigo, mas eu fui dando vácuo até parar de falar completamentecom ele e a Farls... Eu desbloquiei ela depois de uns meses, no fim, ela não fez nada de mal comigo, foi vítima igual a mim.
Eu juro que o que ele fez comigo me despedaçou totalmente, o choque da voz dele dizendo que ia se matar por minha causa e que eu tinha destuido a vida dele foi demais e eu fiquei muito mal por muito tempo. Fiz terapia, inclusive, e agora eu já estou bem.
E ai pessoal e tio Luba, nesse muído todo aqui... Eu fui babaca?
submitted by himawino to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 13:26 sophie_sweet02 FUI BABACA POR ESPULSAR OS MEUS TIOS DE CASA?

Olá lubixtico, editores, possíveis convidados, papelões e claro Turma!
Bem isso já faz um tempo que aconteceu, enfim, meu tio por parte de mãe é viúvo, e agora ele está namorando uma mulher (muito tóxica por sinal) sério, ela pensa que manda na família já, ela nem sequer aceitar o fato do seu gêrro ser gay, enfim, ela fica colocando coisas na cabeça do meu tio troxa, ele até prefere essa aí do que a família, enfim, no começo dessa quarentena foi aniversário de um avô meu, por isso, fizemos um almoço em família, o meus "tios" foram, ainda bem que eu não sou a única da família que odeia aquela mulher... Bem, já deixei bem claro que eu n gostava daquela mulher, e o resto da minha família igual, mas eles tentavam ser discretos, mas eu não sou nada discreta, bem, aquele dia foi HORRÍVEL por causa daquela mulher. E oq mais me irritou é que o meu tio e essa mulher inventaram de dormir na minha casa, bem, vcs devem estar pensando, pq que vc tá tão irritada se vc odeia só aquela mulher? Enfim, depois do meu tio ficar com essa puta, ele ficou insuportável tbm, bem eu deixei ele dormirem do MEU quarto, aí eles reclamam que a MINHA cama é de solteira e que não era confortável, MANO EU quase explodi, para eu colocar tudo para fora, eu joguei umas verdades na cara deles é expulsei eles de casa. Talvez eu deveria ter sido mais calma, mas eu precisava dizer isso...Meus pais ficaram meio com raiva comigo, mas eu sei que eles queriam fazer o mesmo, bem é isso, baii 🌌
submitted by sophie_sweet02 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 03:08 BethNina 3 Triângulos Amorosos

Oi, gente linda do canal! (Ah, não, pera)
Galera, essa história é bem longa e começou há uns 2 anos (é. Não acabou ainda, mas nós vamos chegar lá).
Então, era um momento lindo da vida em que nós ainda podíamos sair de casa. Eu estava solteira há bastante tempo e meu hobby era usar o Tinder para conversar com as pessoas e, quem sabe, encontrar alguém legal pra amarrar meu jegue.
Match vai, match vem, acabei conhecendo não só uma, como DUAS mulheres que eu achei maravilhosas. Além de lindas e o papo era beeem massa. Vamos chamar uma de Carls e a outra de Larls.
Como a solteirisse é terra de ninguém, acabei saindo com as duas.
O detalhe: a Carls é CASADA com um HOMEM 15 anos mais velho. E a Larls estava envolvida também com um HOMEM (casado e também muitos anos mais velho, diga-se de passagem tb).
A Carls tentava me convencer de sair com ela e o marido. Só que eu não estava nessa onda, e falei que se ela quisesse sair comigo, ok. Senão, seriamos só amigas mesmo.
Enquanto isso, eu saía com a Larls e a gente se divertia bastante. E eu fui bem clara com as duas que eu não era exclusiva. Cada uma sabia da outra. E tava tudo ok.
A Larls cozinhava para mim, ia comigo ao cinema, e era realmente bacana. Só que as duas ficavam com muito ciúmes uma da outra (não julgo, pq eu também tinha ciúmes das duas com os caras). Inclusive, ela tinha ido até o hospital me levar comida quando eu tive uma crise de enxaqueca. Ela acabou conhecendo meu pai, minha mãe e meu irmão naquele dia.
Já a Carls me levava para almoçar e talz, só que sempre às escondidas, super rápido, coisa de no máximo de 1h a gente se vendo. Ela ficava sempre bastante nervosa perto de mim, sempre olhando para os lados e analisando ao redor. Foi aí que eu descobri que o marido dela foi diagnosticado clinicamente como PSICOPATA. E, adivinhem: ela tem porte de arma. E ela tem uma arma em casa!
Passou 1 mês e a Larls me mandou mensagem dizendo que, para ela, já não dava mais. Só que eu fiquei desesperada, porque eu realmente gostava dela. Acabei tomando minha decisão: fui até a casa dela e a pedi em namoro.
Aí no meio daquela emoção de começar um namoro, minha irmã me liga pedindo para buscá-la no Outback. Ela tinha começado o namoro com uma menina no mesmo dia.
Chamei ela pra ir comigo. Enfim... Minha mãe era meio homofóbica naquela época, então quando chegamos na minha casa, foi uma situação meio tensa.
Passadas 2 semanas, a Larls ainda estava muito ciumenta da Carls (a gente ainda conversava, mas eu realmente não estava ficando com ela). Até que eu não aguentei mais e terminei o namoro.
A Carls falou que ia largar do marido e acabamos "namorando" por um mês (mas foi tudo virtual, pq ela estava em outro estado com o marido e a enteada).
Quando ela voltou, as coisas estavam estranhas entre a gente. Resultado: ELA VOLTOU COM O MARIDO!
Foi uma baixaria só... Ela começou a me mandar mensagens no Instagram. Bloqueei. Facebook, bloqueei. WhatsApp, bloqueei. BLOQUEEI EM TUDO QUE EU LEMBRAVA.
Até que um belíssimo dia ela me manda um e-mail me pedindo dicas de trabalho (eu trabalho com marketing digital) porque ela tinha arrumado um emprego como assistente jurídica em uma empresa com foco em atendimento digital.
Respondi e depois mais nada.
VEY, A GURIA COMEÇOU A FAZER SPAM NO MEU E-MAIL COM MENSAGENS. Eu respondi ela desabafando toda a minha revolta que estava entalada.
Eu tive que bloquear ela do meu FUCKING E-MAIL.
Passaram vários meses e, depois de ter me restabelecido emocionalmente, acabei procurando a Larls para pedir desculpas porque eu tinha sido babaca com ela (eu sei que eu não deveria te continuado a conversar com a Calrs depois que começamos a namorar).
Acabamos voltando a conversar e as coisas foram fluindo bem mais naturalmente. Até que um dia convidei ela para ir comigo no casamento de um amigo e, como meus pais e meus irmãos estavam viajando, a minha AVÓ me ligou pedindo para eu levar minha amiga para dormir lá em casa e eu não ficar sozinha.
Bom... Acabamos ficando.
E uma semana depois estávamos namorando. Isso foi em novembro de 2018. Quando foi no carnaval de 2020 fomos morar juntas.
Acabamos de completar 1,5 de namoro. A Larls esteve comigo quando perdi meu avô em abril e meu pai em julho. Hoje ela conversa mais com a minha mãe e a minha avó do que eu kkkkkk
É isso, turma.
Estou anexando alguns prints dos e-mails com a Carls pra vocês verem que não é fake:
https://imgur.com/a/QUoIxIF
submitted by BethNina to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 23:28 marqlui O dia em q iludi um nice guy velado

Olá, Luba, editores, inexistente possível convidado e turma q está a ver! <3
Essa história é de quando eu tava no 9º ano (agora tô no pré vestibular). Naquela época, eu era apaixonada pelo meu melhor amigo Mattheus (que se assumiu gay, há alguns anos, mas, na época, ele passava o rodo nas garotas, pra "provar pra mãe q era hétero", com medo de ela o expulsar de casa.. ent eu achava q ele era hétero)
Enfim, ele era um pegador e eu uma romântica, ent fiquei na friendzone desde o sétimo ano até o começo do ensino médio. Cansada de ver ele ficar com todas as meninas da escola, menos eu, tentei me forçar a esquecê- lo com outros garotos, mas ngm tinha olhos pra mim..
Até q um dia, um grt q eu nunca tinha visto na vida me chamou no face: era um outro cara chamado Matheus (pois é KK), q dizia ter conhecido o meu melhor amg e q tinha uma foto de perfil q só permitia ver um pouco do rosto dele (de um ângulo BEM estratégico, isso é importante). Ele já chegou me elogiando mtt, me dizendo coisas fofas, como ngm tinha feito cmg até ent e eu (no ápice da minha fase de querer perder o BV) fiquei toda feliz!
1 semana dps, o adicionei no wpp e ficamos durante um mês inteiro conversando! Ele dizia coisas fofas, tinha assuntos legais.. parecia um sonho pra uma encalhada como eu, na época.
Só q eu n amava ele, ainda era o meu amg o dono do meu <3 (sim, eu era esse drama encarnado).. Ent eu ficava falando sobre esse cara o tempo td com o meu amg, a fim de tentar deixá-lo com ciúme, sem sucesso. (muito patético, eu sei).
N me interprete mal: eu realmente tava feliz por ser a paixão de um cara e tentei gostar dele, mas sabe quando o cérebro diz uma coisa e o coração outra? >:(
Enfim, na minha última tentativa de me forçar a me apaixonar por esse cara e "mostrar pro meu amg q eu n era de se jogar fora", eu o convidei para a festa junina da minha escola. (onde eu dançaria com meu melhor amg! link da dança no instagram: https://www.instagram.com/p/BWlbRAbFLN-/?utm_source=ig_web_copy_link )
Tava td feliz, pensando: "vou perder o BV, vou sair da friendzone, vou arranjar um namorado, UAU!" (SQNUNCA)
Me arrumei td e fui pra festa td ansiosa. Ele demorou um tempão p chegar ent achei q n ia.. Até q meu amg disse q o tinha visto. E LUBIXCO!, eu o vi de costas e já me arrependi: ele era MUITO MAIOR Q O MEU PAI, muito acima do peso, (isso n é problema, mas ele era um gigante se comparado à minha pessoa, na época) espinhento e nem um pouco vaidoso.. Mas oq me assutou msm foi a altura, eu chegava no peito dele (isso me deu medo, real)! Aí eu falei "n tenho escolha, o grt tá aq tadinho.. a aparência é o de menos, né?", aí ficamos conversando durante a festa td. Literalmente a festa td, o garoto era bem chiclete, n saía de perto de mim pra nd. Pior q ele só falava de avião, militarismo.. ou seja, era legal no virtual mas um chato na vida real, fiquei bem tristinha (pior q meus amgs fdp passavam por lá e riam da minha situação..)
Enfim, eu fiquei a festa inteira fugindo das tentativas dele me beijar (ele demonstrou ser um cara bem nd a ver cmg e sua aparência n ajudava mtt tmb) e, dps de 3 dias de confusão mental, eu disse para ele seguir com a vida dele e desejei boa sorte para ele encontrar alguém q o fizesse feliz e tal (eu nunca tinha dado um fora em ngm, ent tentei ser o mais gentil possível). E sabe o que ele falou?
"Tu tá de sacanagem com a minha cara, né? Vc sabia q eu gastei dinheiro para ir naquela festa de criança (ele tinha 16 e eu 14) e perdi um evento mtt importante para ir te ver, e agr vc me dispensa assim? Vcs mulheres são todas iguais: dispensam um homem só pq é gordo e n satisfaz seus padrões ridículos e dps ficam reclamando por ficarem solteiras! Vc n tem direito de fazer uma coisa dessas cmg, vc me iludiu, fdp!"
e eu: "me desculpa, cara, eu sei q cometi um erro mas n foi intencional, de verdade.. Eu estou te dispensando justamente pra vc n continuar esperando algo q n vou te dar e q vc possa encontrar isso com outra pessoa, entende?"
"não quero saber se foi sem querer ou n! vc se acha mtt a última bolacha do pacote n é? perdeu a chance de ficar com um cara legal, passar bem!"
Pior q eu tentei voltar a fazer amizade com ele e teve outra situação um pouco pior: ele falou td oq aconteceu pros amgs dele e eles me mandaram um áudio dizendo coisas do tipo: "esse cara queria comer sua bc#,sua fd# do kr#! Perdeu a oportunidade de ficar com um gostosão" (eu com 14 anos na época)
Ele n me defendeu e ainda começou a dizer q eu tinha merecido aquilo.
Hj em dia, ele tá até pior dq no passado, eu tô namorando há 1 ano e meio e minha amizade com o meu ex crush só melhorou com o tempo, até rimos sobre isso hj em dia <3! é isto, beijo, povo e pova! (e pro barbudo mais incrível do mundo, se ele ler minha história <3)
submitted by marqlui to TurmaFeira [link] [comments]


2019.10.20 01:39 Adribaka #turmafeirababaca

Oi Luba, editores e turma, essa história aconteceu esse ano e eu realmente queria saber se eu fui babaca ou o menino(na verdade eu sei que foi ele mas queria ouvir a opinião de mais pessoas). Ok vamos começar: Eu sou de Santa Teresa, uma cidadezinha quase esquecida no Espírito Santo e eu comecei meu 7° ano esse ano e eu tava muito feliz por isso pq minha mãe tinha falado que eu tinha reprovado(se arrependeu da trolagem quando eu comecei a chorar), e por minha sorte estava na mesma sala que meu bff Henrique(citarei nomes to pouco me lascando pro que eles vão falar ou pensar) e eu gosto muitooo de desenhar e em uma aula de ensino religioso a professora pediu pra gente desenhar um monstrinho, era algo pra mostrar que todos eram diferentes ou algo assim, e foi ai que eu tinha achado que tinha conhecido o meu rival Arthur mas nós nos demos muito bem inclusive nossa primeira conversar foi de Undertale. Papo vai e papo vem chegou o mês do niver dele, obviamente eu não sabia mas fiquei surpresa que ele fazia niver no mesmo dia da minha mãe, mas antes do mês do niver dele eu tinha notado uma coisa: EU ESTAVA GOSTANDO DELE! E pior isso foi depois que eu fui na casa dele e conheci a mãe dele, que pôr mais que fosse uma mãe solteira que estava namorando ela era muito gentil e bonita e estava gravida da irmã dele, sério ela criou o Arthur quase que sozinha até conhecer o pai do irmão dele. No dia do niver dele eu decidi me declarar e AH! Ele sentia o mesmo! Fiquei muito feliz mas todos sabemos que felicidade de pobre dura pouco, com uma ou duas semanas de namoro ele mandou uma mensagem pra mim numa sexta feira dizendo que queria falar comigo e na segunda ele faltou e depois não falou mais comigo. Resumindo... Ele saiu espalhando que eu era abusiva e abusava da boa vontade das pessoas e pediu para todos os meus amigos se afastarem de mim, até o Henrique! Eu fiquei muito triste mas muita gente ficou no meu lado inclusive minha mãe querida, no começo desse mês ele começou a espalhar que eu era lésbica pra outra sala eu não sou mas mesmo que fosse, ELE NÃO TINHA O DIREITO DE SAIR ESPALHANDO! E o pior, ELE IA FALAR COM A CONSELHEIRA/COORDENADORA DE CORREDOR QUE EU ESTAVA FALANDO MAL DELE! Então eu tomei atitude e pedi para minha professora de português que gosta muito de mim pra deixar eu ir falar com a moça do corredor, que é apelidade carinhosamente de Jô, e ela falou com ele e deu uma bela de uma conversar pra ele parar. Eu me sentei longe dele mas não deixei de notar que ele não parou de fofocar de mim, mas o karma bateu e nessa sexta feira dia 18 eu soube que ele recebeu um fora de uma menina muito bonita. E eu só queria falar que realmente falei um pouco mal dele mas não igual ele estava falando de mim e sou realmente meio abusiva e possessiva pq tenho trauma de abandono e tenho medo de ficar sozinha sem amigos de novo. Desculpa ficou muito longa mas fazia tempo que eu queria falar disso com vc <3 Então Lubisco, Lubinha, príncipe da minha vidinha, quem foi o babaca? E oq vc acha que eu deveria fazer para superar o meu trauma e pra isso não acontecer de novo?
submitted by Adribaka to whostheasshole [link] [comments]


2018.02.16 01:56 antoniobrasileiro Sem direção...Fui traído.

Senta que la vai textão: Faz 10 anos que estou casado com minha esposa. Temos um filho de 10, namoramos pouco tempo, ela ainda era virgem, e eu já tinha vivido outros relacionamentos, (temos uma diferença de 7 anos). Quando descobrimos que ela estava gestante resolvi que casaríamos, confesso que logo no início eu apenas gostava dela, mas sabia que ela era uma pessoa boa de coração, eu já estava cansado de badalação, queria encontrar alguém pra compartilhar uma vida. Então conversamos, disse que estava disposto a casar com ela, e ela aceitou. No início foi muito difícil a convivência, pois sou um cara que gosta das coisas certas, às vezes até demais. Ela cresceu vendo sua mãe ser auto suficiente, de maneira que quando pedia pra fazer algo diferente, de outra maneira, ela achava que eu queria mandar nela, botar ordem. Nunca foi minha intenção, eu apenas queria orientá-la para que as coisas não dessem errado. A família dela é bem humilde, isso nunca foi problema pra mim, porém ela acha que minha mãe não queria que casasse com ela, acha que minha mãe sempre fala algo pra tentar machucá-la, e sinceramente tenho certeza que não é isso. Mas enfim, a questão é que vira e mexe acabamos tendo brigas por conta disso, e o mais engraçado é que a briga é por causa da minha família, que ela começa por conta desses achismos, às vezes porque acha que a madrinha do nosso filho (minha irmã) está mimando demais ele, dando muito presente fazendo as vontades. Graças a Deus as brigas que eram por nós mesmos diminuíram bastante. Eu nunca a proibi de nada, mesmo! Eu sempre a deixei fazer e comprar oque ela queria . Temos uma vida confortável, meu trabalho apesar de ser necessário que esteja constantemente viajando remunera bem, com isso ela nunca precisou trabalhar. Mas ela não é dondoca, de só ficar em casa sem fazer nada, ela me ajuda muito cuidando da casa, e agora tomando conta do negócio que montamos (guardando dinheiro) quando estou fora. Depois que nosso filho fez dois anos ela quis fazer faculdade de educação física, eu dei o maior apoio pra ela. Lá no fundo eu sabia que a desgraça viria deste curso, eu nunca disse isso a ela. Enquanto ela estava fazendo o curso eu nunca desconfiei de nada, com exceção de uma vez que ela disse que ia pra faculdade, aconteceu um imprevisto e tive que ir lá pegar ela. O campus da faculdade é bem grande, eu sabia quais eram as salas que ela tinha aula, mesmo assim eu não a encontrei. Liguei várias vezes o telefone só chamou, quando eu já estava voltando pra casa, ela me ligou, disse que estava na parada de ônibus próximo. Perguntei onde ela estava, ela disse que estava no laboratório, e eu realmente não tinha ido lá, já que não sabia onde ficava. Em 2015 sofri muita pressão no meu trabalho, pois minha empresa estava prestes a perder um importante contrato, e além disso tinha conseguido uma vaga muito difícil em curso que me possibilitaria ascender em minha carreira. Como a instabilidade na minha empresa estava crescendo, isso significava que teria que arcar com todas as despesas sem trabalhar durante 6 meses. Pra completar o cenário, a crise veio com força, e começou a surgir histórias de que o curso seria cancelado. Fiquei uma pilha de nervos, pois ficaria desempregado, não faria o curso e sem perspectiva nenhuma de emprego, pois na função que estava não apareciam vagas. Confesso que nem eu estava me suportando às vezes, eu transferi um pouco dessa pressão pra ela. No final de 2015 fui demitido, e no início de 2016 saiu a resposta que eu mais esperava, o curso seria realizado! Fiquei um pouco aliviado, mas a crise se aprofundou na minha área, e as vagas que apareciam para posições superiores também minguaram. O curso seria realizado em uma cidade onde conheci minha primeira namorada, porém, ela já não vivia mais lá, morava em uma cidade no mesmo estado porém a várias horas de distância. Além disso já não gostava dela há muito tempo, eu estava casado e minha ex namorando. Nessa cidade ainda moram muitos amigos meus de faculdade, que não os via fazia tanto tempo. Foi natural que eles me convidassem pra ir assar uma carne e tomar cerveja, sair pra um barzinho, e ir uma vez em um show. De uma vez que sai com meus amigos, passei bastante tempo com eles, meu telefone descarregou. No outro dia ela me ligou dizendo que eu tinha ido me encontrar com a ex. Durante o curso todo ela achou que eu estava fazendo coisa errada...Sinceramente depois do que descobri, queria ter feito. A verdade é que depois que casei com ela, nunca estive com outra mulher, nem mesmo beijei outra mulher. Acho que ela não acredita nisso… Durante o tempo que estava realizando o curso apareceu a oportunidade de montarmos o negócio que estamos tocando. Não tinha como eu tocar a obra de outra cidade, então ela ficou encarregada disso, com meu auxílio pelo telefone. Tivemos muitas brigas por causa das obras, porque muitas vezes ela queria fazer do jeito que ela achava, e muitas vezes errado, sendo que eu explicava tudo pra ela como deveria ser feito pra não ter desperdícios, pra não estourar nosso orçamento e nem atrasar as obras. No final das contas inauguramos nosso empreendimento, e está indo muito bem obrigado. Sempre foi meu sonho poder um dia largar meu trabalho e poder trabalhar perto dela e do meu filho, ter uma vida estável sem precisar me ausentar. A empresa inaugurou em outubro de 2016, atrasou um pouco, mas sem maiores consequências. Nesse meio tempo o curso já havia terminado, e eu estava empregado novamente na posição que o curso me proporcionou. Gente, vocês não têm noção de como eu fiquei mais leve, relaxado, aquele peso todo que sentia estava finalmente saindo das minhas costas. Algumas brigas ainda existem por conta do negócio, mas normal, nada sério, nessa parte sabemos que os assuntos do negócio têm que permanecer lá depois que fechamos as portas no final do dia. O ano de 2017 veio de uma forma muito boa, pelo menos pra mim. Teve uma vez que nos desentendemos feio. Foi ela que começou a puxar assunto sobre minha irmã, aquela mesma história que já falei, ela achar que a madrinha denga muito o sobrinho. Nesse dia senti que ela estava arrumando um pretexto pra arrumar confusão comigo, passou uma duas horas falando, e queria que eu ligasse pra minha irmã pra reclamar sobre o assunto. Não fiz, até porque era ela que estava incomodada com a situação, e além disso o filho não é só meu. Às vezes temos algumas brigas sérias por conta do nosso filho, porque ela muitas vezes espera que eu o corrija...Costumo dizer que ela só quer os momentos bons com ele...Acredito ser verdade, pois muitas vezes quando ele está fazendo mal criação, ela grita de lá: “olha marido oque teu filho tá fazendo”. Caramba, isso me dá nos nervos, quando o filhote faz isso comigo não espero por ela. Eu o corrijo na mesma hora. E ela muitas vezes não faz, ou me chama pra dar bronca. Agora nem vou mais, só faço falar: “Te vira! É teu filho também”. Antes de tudo quero que ele cresça um homem íntegro, respeitador e honesto. Aí veio agosto de 2017, meu mundo veio a baixo. A felicidade que sentia, quando estava em casa com eles, minha esposa e filho, ao vê-los correndo pela casa, quando eu estava brincando com eles na cama de fazer cócegas era muito grande. Eu dizia só pra mim: “Obrigado meu Deus por me dar tanta felicidade”. Se no início eu apenas gostava dela, naquele momento eu a amava demais. Tudo isso acabou! Descobri que ela estava me traindo com um ex professor da faculdade. E pra completar ele mora na rua de trás de casa. No início ela tentou negar tudo, dizendo que era invenção da minha cabeça. Mas eu tinha provas, e contra provas não há argumentos. Ela tentou esconder quem era a pessoa no início, tentou dizer que saiu só aquela vez que descobri...Mas aos poucos, por conta própria, descobri que ela já vinha saindo com o cara desde 2015, lembra da pressão que estava sofrendo? Pois é, e essa história toda de estarmos sofrendo pressão, foi oque ela diz ter causado a traição. Quando estive fazendo o curso, ela saiu várias vezes com ele, e depois me alegou que era porque achava que estava saindo com minha ex. Em maio de 2017 foi a última vez que ela diz ter saído com ele. Aqui eu preciso fazer um parêntese: Mais ou menos em 2013, não lembro bem a data, sério, a ex entrou em contato comigo, ai acabou que fizemos várias chamadas pelo skype, e ficamos nus um para outro. Rolou masturbação, confesso. Mas parou aí. Nunca mais encontrei com ela, e depois disso também não falei mais com ela. Logo depois que aconteceu as chamadas de skype, me arrependi muito, não é uma coisa que sinto orgulho. Mas também até eu descobrir a traição da minha esposa, eu ainda não tinha contado pra ela oque havia ocorrido. Ou seja, teoricamente, ela não teria motivos reais pra me trair, porque ela nem desconfiava. Brigamos muito, xingamos um ao outro. Eu chorei muito, ela também. Ela diz que sempre me amou, nunca deixou de gostar de mim. Que acha que foram coisas que deveria ter feito enquanto era solteira. Estamos juntos, ainda gosto muito dela...Tenho medo de perder minha família… Mas fico muito receoso de quebrar a cara novamente. Às vezes sinto que fui duplamente sacaneado por ela, porque se eu quiser me separar dela, terei que abrir mão também do meu sonho, de trabalhar perto de casa. Não existe um dia que não pense no que ela fez, no que ela pode ter feito com o cara. Me sinto muito humilhado. Estamos junto, mas por enquanto não consigo me ver novamente com ela como antes, os dois velhinhos… Ela toda curvadinha e eu segurando ela pelo braço...Cara é foda! Que vontade de chorar! Sinto meu orgulho ferido...Eu posso não ser o melhor homem do mundo, mas também sei que não merecia isso, sei que a opção de fazer foi totalmente dela, independente das pressões, brigas e dificuldades que tenhamos passado. Eu fiz uma viagem com ela agora para um destino romântico, foi legal...Mas...Depois disso tudo sempre tem o “mas”. Essa semana briguei feio com ela novamente, não estou em casa, estou trabalhando…Sinceramente não sei oque fazer. Já tentamos psicóloga, mas acho que não adiantou muito não. A verdade é que às vezes queria machucá-la, fazê-la sentir oque eu sinto às vezes. Essa semana instalei tinder e esses outros app, queria me sentir valorizado. Às vezes me vejo fazendo e dizendo coisas pra ela só pra ver se ainda gosta de mim. Me sinto ridículo quando percebo. Teve ocasiões em que até pensei em inventar pra ela que estive com a ex. Agora estou pensando em fazer uma viagem sozinho, pra um lugar bem distante quando sair do trabalho. Penso que preciso de um tempo só comigo mesmo. Queria opiniões e maneiras de pensar de pessoas que não façam parte do meu convívio. Por isso postei aqui.
submitted by antoniobrasileiro to desabafos [link] [comments]


10 coisas que você precisa saber antes de namorar uma mãe ...